sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Dê-me tua mão


Dê-me tua mão e não importarei 
com a distância a ser percorrida.
Seguiremos juntos até onde
existir vida.
Boa noite